domingo, 11 de março de 2012

Japão: um ano depois, em 10 lições


Morreu muita gente no Japão, no contexto das catástrofes de 11 de março de 2011. Circulam algumas lições que os japoneses nos deram... 
* A calma  - Vimos poucas imagens  de gente se lamentando, gritando e  reclamando que “havia perdido tudo”. A tristeza por si só já bastava.
   * A dignidade - Filas disciplinadas para água e comida. Nenhuma palavra dura e nenhum gesto de desagravo.
* A habilidade - Arquitetos fantásticos, por exemplo. Os prédios balançaram, mas não caíram.
* A solidariedade  - As pessoas compravam somente o que realmente necessitavam no momento. Assim todos poderiam comprar alguma coisa.
* A ordem - Não se falou de saque a lojas, de  buzinaço, de tráfego pesado nas estradas. Apenas compreensão.
* O sacrifício - Cinquenta trabalhadores ficaram para bombear água do mar para os reatores da usina de Fukushima. Como poderão ser recompensados?
* A ternura - Os restaurantes cortaram pela metade seus preços. Caixas eletrônicos deixados sem qualquer tipo de vigilância. Os fortes cuidavam dos fracos.
* O treinamento - Velhos e jovens, todos sabiam o que fazer e fizeram exatamente o que lhes foi ensinado.
* A imprensa  - Mostraram enorme discrição nos boletins de notícias. Nada de reportagens sensacionalistas. Apenas calmas reportagens dos fatos.
* A consciência - Quando a energia acabava em uma loja, as pessoas recolocavam as mercadorias nas prateleiras e saiam calmamente.

Japão: vigilância contínua
Um  ano depois do grande terremoto que devastou o nordeste do Japão, cientistas japoneses advertem para o risco de que um novo sismo abale a metrópole de Tóquio, um perigo com probabilidade de ocorrência perto dos 50% nos próximos 4 anos. Desde o terremoto e o tsunami de 11 de março de 2011, que deixaram 19.000 mortos, a atividade sísmica se intensificou no arquipélago, situado na confluência de quatro placas tectônicas. A capital japonesa já foi destruída em 1923 por um poderoso sismo de 7,9 que deixou 142.800 mortos.

Pe. Geraldo Rodrigues
Boletim "Vivências" 380