sábado, 16 de outubro de 2010

POSICINAMENTO DE DOM Luiz C. Eccel, Bispo Diocesano de Caçador, SC SOBRE O 2O TURNO DAS ELEIÇÕES

Desde que fiquei sabendo das candidaturas à Presidência da República, tive uma só atitude: não quero subestimar nenhum dos(as) candidatos(as), pois não sou melhor do que ninguém, e muito menos dono da verdade.
Pensava: aquele(a) que ganhar fará o melhor pelo nosso Brasil, pois irá se assessorar de pessoas competentes e honestas, e basta. Passados alguns dias, iniciaram as propagandas eleitorais Subitamente, a minha caixa de correio foi tomada por uma "avalanche" de e-mails contra uma candidata apenas, a Dilma Roussef.

Preciso dizer com todas as palavras, que fiquei indignado. É importante dizer que logo que saiu a lista dos candidatos eu fiz a minha escolha.

Mas o fato de ver diariamente o "tsunami" de "denúncias" contra esta candidata, na minha caixa de correio, revelando total falta de respeito para comigo e também para com a candidata, levou-me a refletir e a pesquisar. Perguntava-me: por que somente contra ela? Devo ser honesto e afirmar que não recebi nenhuma "matéria" contra qualquer outro(a) candidato(a).

A reflexão levou-me até Jesus Cristo, que um dia disse: "Quem não tiver pecado, atire a primeira pedra" (Jo 8,7).

Por que estão jogando pedras só na Dilma? Em 1Jo 1,10 está escrito: "Quem diz não ter pecados, faz a Deus de mentiroso". Conclusão: Os que jogam pedras não têm pecados. Eis o grande problema. Estão tomando o lugar de Deus. Mas Ele mesmo, não tendo pecado, não jogou pedras na pecadora. Isto é muito sério. Na verdade quem joga pedras está negando Deus. E o saudoso Beato, Papa João XXIII, que nos chamou a todos, através do Concílio Vaticano II, a sermos uma Igreja misericordiosa e aberta aos novos valores, deixando o ranço de lado, pelo sopro Vivificante do Espírito Santo, disse: "A pessoa que deixa Deus de lado, se torna perigosa para si e para as outras pessoas".

E agora? A conversão é graça de Deus para pessoas abertas a Sua Misericórdia.

"Os misericordiosos, alcançarão misericórdia" (Mt 5, 7) Mas as pessoas

auto-suficientes, donas da verdade, prepotentes, por isso sempre prontas a jogar pedras nos outros, estão muito longe de " Deus, que é Amor" (1Jo 4,8).

Assim, concluí: Todos somos pecadores, mas uma só pessoa está levando pedradas nesta campanha eleitoral à presidência do Brasil. Aí, eu que já havia escolhido o meu candidato, fiz uma nova escolha. Decidi, diante de Deus, que esta mulher apedrejada é a minha candidata para presidir o Brasil. Tem também um velho ditado popular que diz: "Só se atira pedras em árvores que dão frutos bons". E pesquisando descobri que esta candidata, enquanto ministra, produziu muito e bons frutos. Procurei me aprofundar mais no conhecimento da minha candidata. Descobri que é uma mulher honrada e séria. Arriscou sua vida, durante a ditadura militar, da tirania do poder que oprime, tortura e mata.

Sim, a Dilma foi presa e torturada por querer um Brasil democrático, fraterno, solidário, com vida e dignidade para todas as pessoas e não somente para algumas. Então pensei: é exatamente isto que o Pai do Céu quis e continua querendo para todas as pessoas. Esta questão somou vários pontos para a candidata.

Nosso saudoso e amado Dom Helder Câmara dizia: "Quando reparto o meu pão com os

pobres, me chamam de santo, mas quando pergunto pelas causas da pobreza, me chamam de comunista".

Até hoje, as pessoas verdadeiramente comprometidas com um pais mais justo

eigualitário, e para isso precisa de projetos sérios de transformação, continuam

sendo taxadas assim. Algumas pessoas, por incrível que pareça, em pleno século XXI, ainda conseguem meter medo numa certa camada da população com este jargão.

Analisei também o desempenho da candidata quando era funcionária no governo estadual e federal. Os frutos bons são abundantes, especialmente para os menos favorecidos. Sim, saiu-se muito bem. Mais um ponto para ela.

Percebi também que, levando pedradas, não retribuía, e isto está de acordo com o Evangelho. Mais um ponto para a Dilma.

Comecei a analisar as suas palavras, idéias e projetos. Uma mulher inteligente,

sábia, abnegada, perspicaz e atualizada. Outro ponto para esta mulher.

Também fui apurar as "denúncias" que enchiam a minha caixa de correio.

Descobrimontagens falsas, mentiras e calúnias. Aí novamente lembrei-me de Jesus que disse: "O diabo é mentiroso e pai da mentira" (Jo 8,44).

Não tive mais dúvidas, é na Dilma que irei votar, independentemente de partido

político. Ninguém pode galgar degraus pisando nos outros. Isto não é nem humano, muito menos cristão.

Quem deseja servir o povo, precisa jogar limpo. Pessoa religiosa não é a que

fica dizendo Senhor, Senhor... mas aquela que faz a vontade de Deus. E a vontade de Deus é "que todos tenham vida e a tenham plenamente" (Jo 10,10).

A vontade de Deus é que todas as pessoas vivam como irmãos e irmãs, no respeito à vida de todos os seres. Descobri que a candidata Dilma tem este desejo profundo. Aliás, é o seu grande sonho que, juntamente com todo o povo, quer tornar realidade.

No domingo à noite, dia 10 de outubro, assisti ao debate promovido pela BAND. Um dos dons que Deus me concedeu foi o de conhecer as pessoas pelos seus olhos. Não costumo revelar o que vejo e sinto para todas as pessoas

Durante o debate meus ouvidos estavam atentos às palavras dos candidatos, mas meus olhos foram atraídos para a expressão da sua face e a delicadeza do seu olhar.

Percebi duas atitudes muito interessantes: 1)Sua face estava sempre serena e seu leve sorriso não era forçado e nem transmitia falsidade. 2)Seus olhos, que são espelhos de sua alma, transmitiam segurança, confiança, ternura e sinceridade.

Estas qualidades agregaram mais alguns pontos a Dilma.

Como nós precisamos destas atitudes que na verdade são qualidades e dons de

Deus! Dilma você passou pelo gelo da dor, tantas vezes, e por isso chegou ao

incêndio do verdadeiro amor que vem do alto.

Nosso saudoso e amado Dom Luciano Mendes de Almeida dizia: "a bondade rompe todas as barreiras". Avante minha irmã. Deus está com você. Cuide-se! Continue sendo bondosa e a confiar nas suas assessorias. Mas mantenha, discretamente, o controle de tudo para evitar desgostos e desgastes maiores e desnecessários, pois somos todos passíveis de erros. Mantenha-se sempre alerta e busque momentos de descanso na oração silenciosa para que Deus, que é Pai e tem a ternura da Mãe, lhe fale ao coração, plenificando-o de alegria e coragem. Dom Angélico, meu grande amigo e irmão, sempre diz: "Quem não reza vira monstro".

Dilma, desculpe eu falar abertamente que não iria votar em você. Busco ser

sincero como você. Mas tenha certeza de que continuarei a pedir a Deus que a

ilumine e abençoe, chegando ou não à Presidência. Não estou falando em nome da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), mas como cidadão e como Bispo da Igreja Católica, santa e pecadora, que deseja o melhor para o Povo de Deus.

Pessoalmente creio que é esta a hora de uma mulher experiente, honesta e

competente, como você, chegar lá e continuar a fazer deste país, uma nação que defenda e proteja a vida de todos(as), desde a concepção até a morte natural.

Sim, neste segundo tempo a bola vai rolar elegantemente pelo gramado e balançar a rede!

Caçador, 12 de outubro de 2010 (solenidade de N.Sra.Aparecida. Padroeira do Brasil)

Dom Luiz C. Eccel

Bispo Diocesano de Caçador

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Veja o jeito "Serra" de governar

"Como funcionário público federal, devidamente concursado, de dois


órgãos subordinados ao Ministério da Educação, tive oportunidade de

participar da direção de um deles - o CEFET, atual Instituto Federal

(IF) - quando, no governo FHC (do qual fez parte o Ministro Serra,

hoje candidato), o MEC era dirigido pelo Sr. Paulo Renato. Esse

ministro tratou à míngua as nossas instituições de educação mais

importantes - o então CEFET e a UFRN.



Pela primeira vez na história, uma instituição centenária como a nossa

teve o desprazer de ter telefones e energia elétrica cortados por

falta de pagamento, mas não pagávamos porque no orçamento não verba

não havia suficiente para isso. Eu era gerente de uma área de ensino

com 1200 alunos e mais de 100 professores, e não tinha recursos na

minha gerência para comprar um cartucho de tinta para uma impressora,

e muitas vezes tive de tirar dinheiro do próprio bolso para essa e

outras necessidades, de forma a não deixar de atender aos alunos e a

seus pais. Houve uma forte intenção de "quebrar" o CEFET para depois

privatizá-lo. Graças a Deus e aos esforços dos que nele trabalham,

isso não

ocorreu.



Com o atual governo, ao contrário, não só tivemos mais facilidades de

manutenção, como pudemos ainda expandir o Instituto para muitas

cidades do interior - Apodi, Pau dos Ferros, João Câmara, Santa Cruz,

Caicó, Ipanguaçu, Currais Novos, e agora Parnamirim, São Gonçalo e

Nova Cruz, além de melhorar as nossas unidades já existentes em Natal

e em Mossoró - e abrir mais duas escolas em Natal, uma na Zona Norte e

outra na Av. Rio Branco. Muito dinheiro foi investido em construções,

equipamentos e na contratação, por concurso, de dezenas de

professores. Com isso, um número ainda maior de jovens (e de adultos

também) passou a ser atendido pelo nosso IF.

Por essas razões, gostaria de não ver essa escola a quem já dediquei

30 anos de minha vida profissional, escola que goza o respeito de todo

o nosso RN, ficar refém mais uma vez da política de "terra arrasada?

do Sr. Paulo Renato (que foi Secretário de Educação do governo José

Serra em São Paulo e, ao que tudo indica, poderá voltar ao MEC em caso

de vitória tucana e se não for ele será outro com igual pensamento).

Sou, então, impelido a votar na continuidade da política educacional

do atual governo federal embora a grande imprensa nacional faça a ele

e à sua candidata uma campanha acirrada e desleal procurando

desmoralizá-los impiedosamente (e nesse ponto os boatos na internet

têm colaborado com as piores e impublicáveis baixarias. E por isso

votarei novamente como fiz no primeiro turno em Dilma para presidente.



Respeitosa e democraticamente, acato a posição contrária de qualquer

pessoa, porque cada um tem seus próprios motivos para escolher em quem

votar. Mas faço esse esclarecimento porque acho que é preciso pensar

no perigo que correm as nossas Instituições Educacionais (não só o IF,

mas também a Universidade Federal, outra vítima dos anos de governo do

PSDB) e todos os jovens que dela dependem. Resumindo com uma frase que

não é minha, mas que eu gostaria de ter escrito: Dilma não chega a ser

a candidata dos meus sonhos, mas Serra é hoje o candidato dos meus

maiores pesadelos."

Professor da UFRN

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O padre Otto Dana: um grito contra as trevas

12/10/2010
Enviado por luisnassif, ter, 12/10/2010 - 17:38
Rio Claro: Abortando a eleição - 11/10/2010 - guiarioclaro.com.br -

Brasileiros e brasileiras! O capeta está solto! Empunhemos nossos terços e Bíblias e até Alcorões, se os houver! Herodes brande a espada afiada contra as criancinhas do Brasil! Ergamos a fogueira! Queimemos os hereges! O aborto e os gays estão espreitando pela janela!

Gente do céu! Que tiririquice! Que babaquice mais que medieval. Que onda inquisitorial graçando em pleno século XXI. A caça às bruxas. O extermínio dos veados. Cruz, credo! Xô Satanás! Estamos apenas tentando eleger um Presidente para o Brasil. Estamos discutindo propostas e projetos para uma boa administração do Brasil. Aborto, gueisismo, pílula, camisinha não é prioridade do momento.

O processo eleitoral corria tranquilo, dentro dos princípios democráticos: discute-aqui- denucia-ali, promete-isso, condena-aquilo, tudo numa boa. De repente a serenidade é detonada por uma horda de aiatolás, talibãs, mulás, numa gritaria ensurdecedora contra os que ameaçam o poder do Altíssimo.

Alguns vestidos de batina (ainda!), outros de mitra e báculo, outros de terno e gravata ostentando Bíblias, todos ecumenicamente de dedo em riste acusador: "ela é a favor do aborto, ele apóia o casamento homem-com-homem, mulher-com-mulher, os dois defendem a distribuição de camisinhas até para as crianças da escola.

Deus do céu! Que atraso! Que tiririquice! Pra começar, arbitrar sobre aborto e formas de casamento é da competência do Congresso Nacional e não do Presidente da República, que apenas sanciona ou veta a disposição do Congresso. Além do mais, aborto e casamento gay nem estão em pauta de discussão, hoje.

Mais importante e pertinente agora é ouvir dos candidatos suas propostas e projetos concretos quanto à saúde, educação de qualidade, distribuição de renda, segurança da população, criação de empregos, formas de apropriação ou não do Estado, relações diplomáticas e econômicas com outros países, transporte, saneamento básico, liberdade de imprensa, desenvolvimento do país, programas sociais, etc., etc.

E mais: estamos num país democrático, regido por uma Constituição Civil e não pelas tábuas da lei de Moisés. É um país democrático e laico e não teocrático, apesar de supostamente religioso. Sua capital é Brasília e não o Vaticano, nem a Canção Nova, nem a sede da Assembléia de Deus, nem a CNBB.

Tentar manipular a consciência do eleitor, ameaçando-o com a ira de Deus é injuriar o próprio Deus que nos criou livres. O dia em que o povo tiver que consultar um aiatolá de plantão tipo Pastor Silas Malafaia, ou um Padre José Augusto (Canção Nova) para votar, é melhor rasgar o título de eleitor e o estatuto da maioridade civil. O que vem se praticando em meios religiosos no momento, é o aborto da eleição, da democracia, da Constituição e do bom senso. Xô Satanás!

Pe. Otto Dana – Pároco da Igreja Sant´Ana em Rio Claro SP - e-mail: otto.dana@gmail.com.

“Se nos calarmos, até as pedras gritarão!”

Manifesto de Cristãos e cristãs evangélicos/as e católicos/as em favor da vida e da Vida em Abundância!


Somos homens e mulheres, ministros, ministras, agentes de pastoral, teólogos/as, padres, pastores e pastoras, intelectuais e militantes sociais, membros de diferentes Igrejas cristãs, movidos/as pela fidelidade à verdade, vimos a público declarar:

1. Nestes dias, circulam pela internet, pela imprensa e dentro de algumas de nossas igrejas, manifestações de líderes cristãos que, em nome da fé, pedem ao povo que não vote em Dilma Rousseff sob o pretexto de que ela seria favorável ao aborto, ao casamento gay e a outras medidas tidas como “contrárias à moral”.

A própria candidata negou a veracidade destas afirmações e, ao contrário, se reuniu com lideranças das Igrejas em um diálogo positivo e aberto. Apesar disso, estes boatos e mentiras continuam sendo espalhados. Diante destas posturas autoritárias e mentirosas, disfarçadas sob o uso da boa moral e da fé, nos sentimos obrigados a atualizar a palavra de Jesus, afirmando, agora, diante de todo o Brasil: “se nos calarmos, até as pedras gritarão!” (Lc 19, 40).

2. Não aceitamos que se use da fé para condenar alguma candidatura. Por isso, fazemos esta declaração como cristãos, ligando nossa fé à vida concreta, a partir de uma análise social e política da realidade e não apenas por motivos religiosos ou doutrinais. Em nome do nosso compromisso com o povo brasileiro, declaramos publicamente o nosso voto em Dilma Rousseff e as razões que nos levam a tomar esta atitude:

3. Consideramos que, para o projeto de um Brasil justo e igualitário, a eleição de Dilma para presidente da República representará um passo maior do que a eventualidade de uma vitória do Serra, que, segundo nossa análise, nos levaria a recuar em várias conquistas populares e efetivos ganhos sócio-culturais e econômicos que se destacam na melhoria de vida da população brasileira.

4. Consideramos que o direito à Vida seja a mais profunda e bela das manifestações das pessoas que acreditam em Deus, pois somos à sua Imagem e Semelhança. Portanto, defender a vida é oferecer condições de saúde, educação, moradia, terra, trabalho, lazer, cultura e dignidade para todas as pessoas, particularmente as que mais precisam. Por isso, um governo justo oferece sua opção preferencial às pessoas empobrecidas, injustiçadas, perseguidas e caluniadas, conforme a proclamação de Jesus na montanha (Cf. Mt 5, 1- 12).

5. Acreditamos que o projeto divino para este mundo foi anunciado através das palavras e ações de Jesus Cristo. Este projeto não se esgota em nenhum regime de governo e não se reduz apenas a uma melhor organização social e política da sociedade. Entretanto, quando oramos “venha o teu reino”, cremos que ele virá, não apenas de forma espiritualista e restrito aos corações, mas, principalmente na transformação das estruturas sociais e políticas deste mundo.

6. Sabemos que as grandes transformações da sociedade se darão principalmente através das conquistas sociais, políticas e ecológicas, feitas pelo povo organizado e não apenas pelo beneplácito de um governante mais aberto/a ou mais sensível ao povo. Temos críticas a alguns aspectos e algumas políticas do governo atual que Dilma promete continuar. Motivo do voto alternativo de muitos companheiros e companheiras Entretanto, por experiência, constatamos: não é a mesma coisa ter no governo uma pessoa que respeite os movimentos populares e dialogue com os segmentos mais pobres da sociedade, ou ter alguém que, diante de uma manifestação popular, mande a polícia reprimir. Neste sentido, tanto no governo federal, como nos estados, as gestões tucanas têm se caracterizado sempre pela arrogância do seu apego às políticas neoliberais e pela insensibilidade para com as grandes questões sociais do povo mais empobrecido.

7. Sabemos de pessoas que se dizem religiosas, e que cometem atrocidades contra crianças, por isso, ter um candidato religioso não é necessariamente parâmetro para se ter um governante justo, por isso, não nos interessa se tal candidato/a é religioso ou não. Como Jesus, cremos que o importante não é tanto dizer “Senhor, Senhor”, mas realizar a vontade de Deus, ou seja, o projeto divino. Esperamos que Dilma continue a feliz política externa do presidente Lula, principalmente no projeto da nossa fundamental integração com os países irmãos da América Latina e na solidariedade aos países africanos, com os quais o Brasil tem uma grande dívida moral e uma longa história em comum. A integração com os movimentos populares emergentes em vários países do continente nos levará a caminharmos para novos e decisivos passos de justiça, igualdade social e cuidado com a natureza, em todas as suas dimensões. Entendemos que um país com sustentabilidade e desenvolvimento humano – como Marina Silva defende – só pode ser construído resgatando já a enorme dívida social com o seu povo mais empobrecido. No momento atual, Dilma Rousseff representa este projeto que, mesmo com obstáculos, foi iniciado nos oito anos de mandato do presidente Lula. É isto que está em jogo neste segundo turno das eleições de 2010.

Com esta esperança e a decisão de lutarmos por isso, nos subscrevemos:

1.Dom Thomas Balduino, bispo emérito de Goiás velho, e presidente honorário da CPT nacional.

2.Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito da Prelazia de São Feliz do Araguaia-MT.

3.Dom Demetrio Valentini, bispo de Jales-SP e presidente da Cáritas nacional.

4.Dom Luiz Eccel - Bispo de Caçador-SC

5.Dom Antonio Possamai, bispo emérito da Rondônia.

6.Dom Sebastião Lima Duarte, bispo de Viana- Maranhão.

7.Dom Xavier Gilles, bispo emérito de Vina- Maranhão.

8.Padre Paulo Gabriel, agente de pastoral da Prelazia de São Feliz do Araguaia /MT

9.Padre Francisco de Assis Gabriel, Redentorista- Recife/PE

10.Jether Ramalho, Rio de Janeiro.

11.Marcelo Barros, monge beneditino, teólogo

12.Professor Candido Mendes, cientista político e reitor

13.Luiz Alberto Gómez de Souza, cientista político, professor

14.Zé Vicente, cantador popular. Ceará

15.Chico césar. Cantador popular. Paraíba/são paulo

16.Revdo Roberto Zwetch, igreja IELCB e professor de teologia em São Leopoldo.

17.Pastora Nancy Cardoso, metodista, Vassouras / RJ

18.Antonio Marcos Santos, Igreja Evangélica Assembléia de Deus - Juazeiro - Bahia

19.Maria Victoria Benevides, professora, da USP

20.Monge Joshin, Comunidade Zen Budista do Brasil, São Paulo

21.Antonio Cecchin, irmão marista, Porto Alegre.

22.Ivone Gebara, religiosa católica, teóloga e assessora de movimentos populares.

23.Fr. Luiz Carlos Susin – Secretário Geral do Fórum Mundial de Teologia e Libertação

24.Frei Betto, escritor, dominicano.

25.Luiza E. Tomita – Sec. Executiva EATWOT(Ecumenical Association of Third World Theologians)

26.Ir. Irio Luiz Conti, MSF. Presidente da Fian Internacional

27.Pe. João Pedro Baresi, pres. da Comissão Justiça e Paz da CRB (Conferência dos religiosos do Brasil) SP

28.Frei José Fernandes Alves, OP. – Coord. da Comissão Dominicana de Justiça e Paz

29.Pe. Oscar Beozzo, diocese de Lins.

30.Pe. Inácio Neutzling – jesuíta, diretor do Instituto Humanitas Unisinos

31. Pe. Ivo Pedro Oro, diocese de Chapecó / SC

32.Pe. Igor Damo, diocese de Chapecó-SC.

33.Irmã Pompeia Bernasconi, cônegas de Santo Agostinho

34.Cibele Maria Lima Rodrigues, Pesquisadora.

35.Pe. John Caruana, Rondônia.

36.Pe. Julio Gotardo, São Paulo.

37.Toninho Kalunga, São Paulo,

38.Washingtonn Luiz Viana da Cruz, Campo Largo, PR e membro do EPJ (Evangélicos Pela Justiça)

39.Ricardo Matense, Igreja Assembléia de Deus, Mata de São João/Bahia

40.Silvania Costa

41.Mercedez Lopes,

42.André Marmilicz

43.Raimundo Cesar Barreto Jr, Pastor Batista, Doutor em ética social

44.Pe. Arnildo Fritzen, Carazinho. RS.

45.Darciolei Volpato, RS

46.Frei Ildo Perondi - Londrina PR

47.Ir. Inês Weber, irmãs de Notre Dame.

48.Pe. Domingos Luiz Costa Curta, Coord. Dioc de Pastoral da Diocese de Chapecó/SC.

49.Pe. Luis Sartorel,

50.Itacir Gasparin

51.Célio Piovesan, Canoas.RS

52.Toninho Evangelista - Hortolândia/SP

53.Geter Borges de Sousa, Evangélicos Pela Justiça (EPJ), Brasília.

54.Caio César Sousa Marçal - Missionário da Igreja de Cristo - Frecheirinha/CE

55.Rodinei Balbinot, Rede Santa Paulina

56.Pe. Cleto João Stulp, diocese de Chapecó.

57.Odja Barros Santos - Pastora batista

58.Ricardo Aléssio, cristão de tradição presbiteriana, professor universitário.

59.Maria Luíza Aléssio, professora universitária, ex-secretária de educação do Recife

60.Rosa Maria Gomes

61.Roberto Cartaxo Machado Rios

62.Rute Maria Monteiro Machado Rios

63.Antonio Souto, Caucaia, CE

64.Olidio Mangolim – PR

65.Joselita Alves Sampaio – PR

66.Kleber Jorge e silva, teologia – Passo Fundo - RS

67.Terezinha Albuquerque

68.PR. Marco Aurélio Alves Vicente - EPJ - Evangélicos pela Justiça, pastor-auxiliar da Igreja Catedral da Família/Goiânia-GO

69.Padre Ferraro, Campinas.

70.Ir, Carmem Vedovatto

71.Ir. Letícia Pontini, discípulas, Manaus.

72.Padre Manoel, PR

73.Magali Nascimento Cunha, metodista

74.Stela Maris da Silva

75.Ir. Neusa Luiz, abelardo luz- SC

76.Lucia Ribeiro, socióloga

77.Marcelo Timotheo da Costa, historiador

78.Maria Helena Silva Timotheo da Costa

79.Ianete Sampaio

80.Ney Paiva Chavez, professora educação visual, Rio de janeiro

81.Antonio Carlos Fester

82.Ana Lucia Alves, Brasília

83.Ivo Forotti, Cebs – Canoas - RS

84.Agnaldo da Silva Vieira - Pastor Batista. Igreja Batista da Esperança - Rio de Janeiro

85.Irmã Claudia Paixão, Rio de Janeiro

86.Marlene Ossami de Moura, antropóloga / Goiânia.

87.Ir. Maria Celina Correia Leite, Recife

88.Pedro Henriques de Moraes Melo - UFC/ACEG

89.Fernanda Seibel, Caxias do Sul.

90.Benedito Cunha, pesquisador popular, membro do Centro Mandacaru - Fortaleza

91.Pe. Lino Allegri - Pastoral do Povo da Rua de Fortaleza, CE.

92.Juciano de Sousa Lacerda, Prof. Doutor de Comunicação Social da UFRN

93.Pasqualino Toscan - Guaraciaba SC

94.Francisco das Chagas de Morais, Natal - RN.

95.Elida Araújo

96.Maria do Socorro Furtado Veloso - Natal, RN

97.Maria Letícia Ligneul Cotrim, educadora

98.Maria das Graças Pinto Coelho/ professora universitária/UFRN

99.Ismael de Souza Maciel membro do CEBI - Centro de Estudos Bíbicos Recife

100.Xavier Uytdenbroek, prof. aposentado da UFPE e membro da coordenação pastoral da UNICAP

101.Maria Mércia do Egito Souza agente da Pastoral da Saúde Arquidiocese de Olinda e Recife

102.Leonardo Fernando de Barros Autran Gonçalves Advogado e Analista do INSS

103.Karla Juliana Souza Uytdenbroek Bacharel em Direito

104.Targelia de Souza Albuquerque

105.Maria Lúcia F de Barbosa, Professora UFPE

106.Débora Costa-Maciel, Profª. UPE

107.Maria Theresia Seewer

107. Ida Vicenzia Dias Maciel

108. Marcelo Tibaes

109. Sergio Bernardoni, diretor da CARAVIDEO- Goiânia - Goiás

110. Claudio de Oliveira Ribeiro. Sou pastor da Igreja Metodista em Santo André, SP.

104 . Pe. Paulo Sérgio Vaillant - Presbítero da Arquidiocese de Vitória – ES

106. Roberto Fernandes de Souza. RG 08539697-6 IFP RJ - Secretario do CEBI RJ

107. Sílvia Pompéia.

108. Pe. Maro Passerini - coordenador Past. Carcerária - CE

109. Dora Seibel – Pedagoga, caxias do sul.

110. Mosara Barbosa de Melo

111. Maria de Fátima Pimentel Lins

112. Prof. Renato Thiel, UCB-DF

114 . Alexandre Brasil Fonseca , Sociólogo, prof. da UFRJ, Ig. Presbiteriana e coordenador da Rede FALE)

115 Daniela Sanches Frozi, (Nutricionista, profa. da UERJ, Ig. Presbiteriana, conselheira do CONSEA Nacional e vice-presidente da ABUB)

116. Marcelo Ayres Camurça – Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião – Universidade Federal de Juiz de Fora

117. Revd. Cônego Francisco de Assis da Silva,Secretário Geral da IEAB e membro da Coordenação do Fórum Ecumênico Brasil

118. Irene Maria G.F. da Silva Telles

119. Manfredo Araújo de Oliveira

120. Agnaldo da Silva Vieira - Pedagogo e Pastor Auxiliar da Igreja Batista da Esperança-Centro do Rio de Janeiro

121. Pr. Marcos Dornel - Pastor Evangélico - Igreja Batista Nova Curuçá - SP

122. Adriano Carvalho.

123. Pe. Sérgio Campos, Fundação Redentorista de Comunicações Sociais – Paranaguá/Pr.

124. Eduardo Dutra Machado, pastor presbiteriano

125. Maria Gabriela Curubeto Godoy - médica psiquiatra - RS

126. Genoveva Prima de Freitas- Professora – Goiânia

127. M. Candida R. Diaz Bordenave

128. Ismael de Souza Maciel membro do CEBI - Centro de Estudos Bíbicos Recife

129. Xavier Uytdenbroek prof. aposentado da UFPE e membro da coordenação pastoral da UNICAP

130. Maria Mércia do Egito Souza agente da Pastoral da Saúde Arquidiocese de Olinda e Recife

131. Leonardo Fernando de Barros Autran Gonçalves Advogado e Analista do INSS

132. Karla Juliana Souza Uytdenbroek Bacharel em Direito

133. Targelia de Souza Albuquerque

134. Maria Lúcia F de Barbosa (Professora - UFPE)

135. Paulo Teixeira, parlamentar, são paulo.

136. Alessandro Molon, parlamentar, Rio de janeiro.

137. Adjair Alves (Professor - UPE)

138. Luziano Pereira Mendes de Lima - UNEAL

139. Cláudia Maria Afonso de Castro-psicóloga- trabalhadora da Saúde-SMS Suzano-SP

140. Fátima Tavares, Coordenadora do Programa de Pos-Graduação em Antropologia FFCH/UFBA

141. Carlos Caroso, Professor Associado do Departamento de Antropologia e Etrnologia da UFBA.

142. Isabel Tooda

143. Joanildo Burity (Anglicano, cientista político, pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco,

144. Prof. Dr. Paulo Fernando Carneiro de Andrade, Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Professor de Teologia PUC- Rio

145. Aristóteles Rodrigues - Psicólogo, Mestre em Ciência da Religião

146. Zwinglio Mota Dias - Professor Associado III – Universidade Federal de Juiz de Fora

147. Antonio Francisco Braga dos Santos- IFCE

148. Paulo Couto Teixeira, Mestrando em Teologia na EST/IECLB

149. Rev. Luis Omar Dominguez Espinoza

150. Anivaldo Padilha - Metodista, KOINONIA, líder ecumênico

151. Nercina Gonçalves

152. Hélio Rios, pastor presbiteriano

153. João José Silva Bordalo Coelho, Professor- RJ

154. Lucilia Ramalho. Rio de janeiro.

155. Maria tereza Sartorio, educadora, ES

156. Maria jose Sartorio, saúde, ES

157. Nilda Lucia sartorio, secretaria de ação social, Espírito santo

158. Ângela maria fernandes -Curitiba paraná

159. Lúcia Adélia Fernandes

160. Jeanne Nascimento - Advogada em São Paulo/SP

161. Frei José Alamiro, franciscano, São Paulo, SP

162. Frei Luciano Bernardi, franciscano, Salvador, BA

163. Ir. José de Lima Torres, Missionário Redentorista, Garanhuns - PE

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Desculpem amigos, vou votar no Serra.

"Cansei...Basta"! Vou votar no Serra, do PSDB. Cansei de ir ao supermercado e encontrá-lo cheio. O alimento está barato demais. O salário dos pobres aumentou, e qualquer um agora se mete a comprar, carne, queijo, presunto, hambúrguer e iogurte. Cansei dos bares e restaurantes lotados nos fins de semana. Se sobra algum, a gentalha toda vai para a noite. Cansei dessa demagogia. . Cansei de ir em Shopping e ver a pobreza comprando e desfilando com seus celulares. . O governo reduziu os impostos para os computadores. A Internet virou coisa de qualquer um. Pode? Até o filho da manicure, pedreiro, catador de papel, agora navega... . Cansei dos estacionamentos sem vaga. Com essa coisa de juro a juro baixo, todo mundo tem carro, até a minha empregada. " É uma vergonha! ", como dizia o Boris Casoy. Com o Serra os congestionamentos vão acabar, porque como em S.Paulo, vai instalar postos de pedágio nas estradas brasileiras a cada 35 km e cobrar caro. . Cansei da moda banalizada. Agora, qualquer um pode botar uma confecção. Tem até crédito oferecido pelo governo. O que era exclusivo do Diamond Mall, agora, se vende até no camelô do Oiapoque, 25 de Março e no Braz. . Vergonha, vergonha, vergonha... . Cansei de ir em banco e ver aquela fila de idosos no Caixa Preferencial, todos trabalhando de office-boys. . Cansei dessa coisa de biodiesel, de agricultura familiar. O caseiro do sítio do meu pai agora virou "empreendedor" no Nordeste. Pode? Cansei dessa coisa assistencialista de Bolsa Família. Esse dinheiro poderia ser utilizado para abater a dívida dos empresários de comunicação (Globo,SBT,Band, RedeTV, CNT, Fôlha SP, Estadão, etc.). A coitada da "Veja" passando dificuldade e esse governo alimentando gabiru em Pernambuco. É o fim do mundo. . Cansei dessa história de PROUNI, que botou esses tipinhos, sem berço, na universidade. Até índio, agora, vira médico e advogado. É um desrespeito... Meus amigos, que foram bem criados, precisam conviver e competir com essa raça. Cansei dessa história de Luz para Todos. Os capiaus, agora, vão assistir TV até tarde. E, lógico, vão acordar ao meio-dia. Quem vai cuidar da lavoura do Brasil? Diga aí, seu Lula... . Cansei dessa história de facilitar a construção e a compra da casa própria (73% da população, hoje, tem casa própria, segundo pesquisas recentes do IBGE). E os coitados que vivem de cobrar aluguéis? O que será deles? Cansei dessa palhaçada da desvalorização do dólar. Agora, qualquer um tem MP3, celular e câmera digital. Qualquer umazinha, aqui do prédio, vai passar férias no Exterior. É o fim... . Vou votar no Serra. Cansei, vou votar no Serra, porque quero de volta as emoções fortes do governo de FHC, quero investir no dólar em disparada e aproveitar a inflação. Investir em ações de Estatais quase de graça e vender com altos lucros. Chega dessa baboseria politicamente correta, dessa hipocrisia de cooperação. O motor da vida é a disputa, o risco... Quem pode, pode, quem não pode, se sacode. Tenho culpa eu, se meu pai era mais esperto que os outros para ganhar dinheiro comprando ações de Estatais quase de graça? Eles que vão trabalhar, vagabundos, porque no capitalismo vence quem tem mais competência. É o único jeito de organizar a sociedade, de mostrar quem é superior e quem é inferior. . Eu ia anular, mas cansei. Basta! Vou votar no Serra. Quero ver essa gentalha no lugar que lhe é devido. Quero minha felicidade de volta.”
Disponível em:
http://mariolobato.blogspot.com/2010/10/eleitor-desesperado-quero-minha.html

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Dilma e a fé cristã

Frei Betto *


Adital -

Conheço Dilma Rousseff desde criança. Éramos vizinhos na rua Major Lopes, em Belo Horizonte. Ela e Thereza, minha irmã, foram amigas de adolescência.


Anos depois, Dilma e eu nos encontramos no Presídio Tiradentes, em São Paulo. Ela na ala feminina, eu na masculina, com a vantagem de, como frade, obter permissão para, aos domingos, monitorar celebração litúrgica na Torre, como era conhecido o espaço que abrigava as presas políticas.

Aluna de colégio religioso na juventude, dirigido pelas freiras de Sion, Dilma, no cárcere, participava ativamente de orações e comentários do Evangelho. Nada tinha de "marxista ateia". Aliás, raros os presos políticos que professavam convictamente o ateísmo. Nossos torturadores, sim, o faziam escancaradamente ao profanarem, com toda violência, os templos vivos de Deus: suas vítimas levadas ao pau-de-arara, ao choque elétrico, ao afogamento e à morte.

Em 2003, deu-se meu terceiro encontro com Dilma, em Brasília, nos dois anos em que participei do governo Lula.

De nossa amizade posso assegurar que não passa de campanha difamatória -diria mesmo, terrorista- acusar Dilma Rousseff de "abortista" ou contrária aos princípios evangélicos. Se um ou outro bispo critica Dilma, há que lembrar que, por ser bispo, nenhum homem é santo.

Poucos bispos na América Latina apoiaram ditaduras militares, absolveram torturadores, celebraram missa na capela de Pinochet... Bispos também mentem e, por isso, devem, como todo cristão, orar diariamente "perdoai as nossas ofensas..."

Dilma, como Lula, é pessoa de fé cristã, formada na Igreja Católica. Na linha do que recomenda Jesus, ela e Lula não saem por aí propalando, como fariseus, suas convicções religiosas. Preferem comprovar, por suas atitudes, que "a árvore se conhece pelos frutos", como acentua o Evangelho. É na coerência de suas ações, na ética de seus procedimentos políticos, na dedicação ao povo brasileiro, que políticos como Dilma e Lula testemunham a fé que abraçam.

Sobre Lula, desde as greves do ABC, espalharam horrores: que, se eleito, tomaria as mansões do Morumbi, em São Paulo; expropriaria sítios e fazendas produtivos; implantaria o socialismo por decreto...

Passados quase oito anos, o que vemos? Vemos um Brasil mais justo, com menos miséria e mais distribuição de renda, sem criminalizar movimentos sociais ou privatizar o patrimônio público, respeitado internacionalmente.

Nas breves semanas que nos separam hoje do segundo turno, forças de oposição ao governo Lula haverão de fazer eco a todo tipo de boataria e mentiras. Mas não podem alterar a essência de uma pessoa. Em toda a trajetória de Dilma, em tudo que ela realizou, falou ou escreveu, jamais se encontrará uma única linha contrária ao conteúdo da fé cristã e aos princípios do Evangelho.

Certa vez, relata o evangelista Mateus, indagaram de Jesus quem haveria de se salvar. Para surpresa dos que o interrogaram, ele não respondeu que seriam aqueles que vivem batendo no peito e proclamando o nome de Deus. Nem disse que seriam aqueles que vão à missa ou ao culto todos os domingos. Nem disse que seriam aqueles que se julgam donos da doutrina cristã e se arvoram em juízes de seus semelhantes.

A resposta de Jesus surpreendeu-os: "Eu tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; estive enfermo e me visitastes; nu e me vestistes; oprimido, e me libertastes..." (Mateus 25, 31-46)

Jesus se colocou no lugar dos mais pobres e frisou que a salvação está ao alcance de quem, por amor, busca saciar a fome dos miseráveis, não se omite diante das opressões, procura assegurar a todos uma vida digna e feliz.

Isso o governo Lula tem feito, segundo opinião de 77% da população brasileira, como demonstram as pesquisas. Com certeza, Dilma, se eleita presidente, prosseguirá na mesma direção.

* Frei Betto é escritor, autor de "Um homem chamado Jesus" (Rocco), entre outros livros - http://www.freibetto.org/ twitter:@freibetto

domingo, 10 de outubro de 2010

“Se nos calarmos, até as pedras gritarão!”

Manifesto de pastores e cristãos sobre o momento político atual


Somos homens e mulheres, ministros, agentes de pastoral, teólogos, intelectuais e militantes sociais, membros de diferentes Igrejas cristãs. Movidos pela fidelidade à verdade e em nome da fé em Jesus Cristo, viemos a público declarar:

- Nestes dias, circulam pela internet e pela imprensa manifestações de líderes cristãos que, em nome da fé, pedem ao povo que não vote em Dilma Rousseff sob o pretexto de que ela seria favorável ao aborto, ao casamento gay e a outras medidas tidas como “contrárias à moral”. A própria candidata negou a veracidade destas afirmações e, ao contrário, em reunião com lideranças das Igrejas, se comprometeu em defender uma política em favor da vida. Apesar disso, estes boatos e mentiras continuam sendo espalhados. Diante destas posturas autoritárias e mentirosas, disfarçadas sob o uso da boa moral e da fé, nos sentimos obrigados a atualizar a palavra de Jesus, afirmando, agora, diante de todo o Brasil: “se nos calarmos, até as pedras gritarão!” (Lc 19, 40).

Não aceitamos que se use a fé para condenar alguma candidatura ou referendar a outra. Por isso, fazemos esta declaração como cristãos, ligando nossa fé à vida concreta, mas a partir de uma análise social e política da realidade e não apenas por motivos religiosos ou doutrinais. Em nome do nosso compromisso com o povo brasileiro, declaramos publicamente o nosso voto em Dilma Rousseff e as razões que nos levam a tomar esta atitude:

- Consideramos que, para o projeto de um Brasil mais justo e mais igualitário, a eleição de Dilma para presidente da República representará um passo maior do que a eventualidade de uma vitória do Serra, que, segundo nossa análise, nos levaria a recuar em várias conquistas populares e efetivos ganhos sócio-culturais e econômicos que se destacam na melhoria de vida da população brasileira.

- Acreditamos que o projeto divino para este mundo foi anunciado através das palavras e ações de Jesus Cristo. Este projeto não se esgota em nenhum regime de governo e não se reduz apenas a uma melhor organização social e política da sociedade. Entretanto, quando oramos “venha o teu reino”, cremos que ele virá, não apenas de forma espiritualista e restrito aos corações, mas, principalmente na transformação das estruturas sociais e políticas deste mundo.

- Sabemos que as grandes transformações da sociedade se darão principalmente através das conquistas sociais, feitas pelo povo organizado e não apenas pelo beneplácito de um governante mais aberto/a ou mais sensível ao povo. Entretanto, por experiência, constatamos: não é a mesma coisa ter no governo uma pessoa que respeite os movimentos populares e dialogue com os segmentos mais pobres da sociedade, ou ter alguém que, diante de uma manifestação popular, mande a polícia reprimir. Neste sentido, tanto no governo federal, como nos estados, as gestões tucanas têm se caracterizado sempre pela arrogância do seu apego às políticas neoliberais e pela insensibilidade para com as grandes questões sociais do povo mais empobrecido.

Não nos interessa se tal candidato/a é cristão ou não. Como Jesus, cremos que o importante não é tanto dizer “Senhor, Senhor”, mas realizar a vontade de Deus, ou seja, o projeto divino. Esperamos que Dilma continue a feliz política externa do presidente Lula, principalmente no projeto da nossa fundamental integração com os países irmãos da América Latina e na solidariedade aos países africanos, com os quais o Brasil tem uma grande dívida moral e uma longa história em comum. A integração com os movimentos populares emergentes em vários países do continente nos levará a caminharmos para novos e decisivos passos de justiça, igualdade social e cuidado com a natureza, em todas as suas dimensões. Com esta esperança e a decisão de lutarmos por isso, nos subscrevemos:

1. Xavier Uytdenbroek Prof aposentado da UFPE,; coordenadoria pastoral da UNICAP

RECEBI POR E-MAIL

by Edson o Primeiro




A Coisa ta degringolando... Agora o Serra diz que quer debater a verdade:

Serra ataca Dilma e promete "debater valores" para virar eleição

"O que está em questão agora nesta campanha não é se é contra ou a favor. É a mentira", disse o ex-governador de São Paulo, que vestia um suéter verde, cor do PV, partido de Marina Silva, candidata derrotada ao Palácio. "De repente, diz que é contra por motivos eleitorais. Isso é o que eu acho que está errado. A questão é dizer a verdade", afirmou o ex-governador de São Paulo.

http://eleicoes.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/10/07/serra-ataca-dilma-e-promete-debater-valores-para-virar-eleicao.jhtm

Logo abaixo o video sobre quao verdadeiro e honesto sao os compromissos do Serra.

http://www.youtube.com/watch?v=Y6wO6YzH9_s

Durma-se com um barulhos destes.

VIDEOS

José Serra e Arruda, vote num careca e ganhe dois. Por Alexandre Garcia

http://www.youtube.com/watch?v=NImym3T_Ozw&feature=related

Resposta da Xuxa ao Serra, quando ministro da saúde.
http://www.youtube.com/watch?v=FI7khlJEdxU&feature=related

Dilma da aula de economia em Serra sobre a Petrobrás
http://www.youtube.com/watch?v=d-0qyfg7Lec&feature=related